Serviços O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

 

Arte e Imagens: Entre Histórias, Práticas e Representações

 

O curso aborda diversas histórias e manifestações que, por diferentes linguagens artísticas - visuais, literárias, corporais, teatrais -, por objetos, gestos, palavras e silêncio –, se manifestaram contrárias às forças de cerceamento e supressão das liberdades de expressão. Arte e imagem aqui se apresentam para investigação e conhecimento de períodos históricos em que sociedades e sujeitos, reafirmando uma visão de mundo de forma pública, foram determinantes para a representação simbólica e constituição imaginária para a transformação social, política e cultural de seu tempo.

 

Mais informações

 

Aula de Boa - Turma 02

 

“Aula de Boa” é uma  ação socioeducativa  em forma de encontros não convencionais. Os Encontros 'aula' de arte-educativa são voltados inicialmente para crianças e jovens de 5 a 17 anos de idade, na qual são ensinadas técnicas de desenho, pintura e história da arte. As aulas ocorrem nas ruas de Boa Esperança, um bairro de classes baixa e média de Nova Iguaçu, onde os alunos são atendidos e levados a experimentar as possibilidades investigativas acerca do espaço comunitário através dos exercícios propostos. Como curso de extensão, as aulas ampliariam o alcance dos saberes práticos e teóricos da Escola de Belas Artes da UFRJ, atingindo um público e espaços periféricos onde a arte não é debatida com a mesma ênfase da academia. De cunho social, esta ação tem a prática artística como principal elemento para a formação dos alunos, visando despertar ou ampliar um senso de comunidade e cidadania. Esta proposta de ensino estabelece um espaço de troca entre o universo infanto-juvenil e alguns saberes artístico-acadêmicos. Entre os conteúdos de aula é dada margem para a intervenção prática e questionamentos por parte dos alunos, que trazem seu cotidiano de brincadeiras e referências de desenhos animados para dentro da dinâmica experimental de aula. Aula de Boa é uma inserção artístico-educativa no cotidiano de crianças e jovens de Boa Esperança, onde o espaço público é o território de ação. A ação visa criar vínculos entre a academia e uma comunidade externa a ela.

 

Mais informações

 

Aula de Boa - Turma 03

 

“Aula de Boa” é uma  ação socioeducativa  em forma de encontros não convencionais.  Os Encontros 'aula' de arte-educativa são voltados inicialmente para crianças e jovens de 5 a 17 anos de idade, na qual são ensinadas técnicas de desenho, pintura e história da arte. As aulas ocorrem nas ruas de Boa Esperança, um bairro de classes baixa e média de Nova Iguaçu, onde os alunos são atendidos e levados a experimentar as possibilidades investigativas acerca do espaço comunitário através dos exercícios propostos. Como curso de extensão, as aulas ampliariam o alcance dos saberes práticos e teóricos da Escola de Belas Artes da UFRJ, atingindo um público e espaços periféricos onde a arte não é debatida com a mesma ênfase da academia. De cunho social, esta ação tem a prática artística como principal elemento para a formação dos alunos, visando despertar ou ampliar um senso de comunidade e cidadania. Esta proposta de ensino estabelece um espaço de troca entre o universo infanto-juvenil e alguns saberes artístico-acadêmicos. Entre os conteúdos de aula é dada margem para a intervenção prática e questionamentos por parte dos alunos, que trazem seu cotidiano de brincadeiras e referências de desenhos animados para dentro da dinâmica experimental de aula. Aula de Boa é uma inserção artístico-educativa no cotidiano de crianças e jovens de Boa Esperança, onde o espaço público é o território de ação. A ação visa criar vínculos entre a academia e uma comunidade externa a ela.

 

Mais informações

 

Curso de Extensão Sobre o Acervo da Mideateca do Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro

 

O curso de extensão sobre o acervo da Mideateca do Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro é uma ação sob o formato de grupo de estudos e integra o programa articulado Expressões e Linguagens: saberes em movimento. Esta ação é fruto de parceria com o Centro Coreográfico (CCO/RJ)e surgiu da vontade de movimentar a pesquisa na Midiateca, sala de acervo do CCO/RJ. Esta proposta destina-se ao V ciclo do Grupo de Estudos. A criação de espaços formais de discussão sobre a Dança e temas que com ela se relacionam é uma maneira de fortaler o homo politicus frente aos desafios de uma crescente economização das formas de vida e da regulação jurídico-cultural que tanto ameaçam a continuidade e autonomia da educação e da criação em dança. Um curso sobre o acervo da Midiateca, no formato de discussão de grupo de estudos público, gratuito e de livre acesso a interessados na leitura e discussão de textos, é uma maneira de instrumentalizar a classe da dança, promover encontros, debates, fricção, construção de ideias e alternativas ao que parece nos cercear as possibilidades de produzir Dança e dela tirar seu sustento.  A ação surgiu de uma parceria entre a Midiateca do CCO/RJ e o Grupo de Pesquisa em Dramaturgias do Corpo (UFRJ/CNPQ). A coordenação do grupo de estudos é da Profa. Dra. Lígia Tourinho e da bailarina Luana de Assis Garcia, Bacharel em Dança pela UFRJ e coordenadora da Midiateca do CCO/RJ, ambas organizadoras e curadoras dos textos.

 

Mais informações

 

Curso Livre de Flauta Transversal

 

Este curso de modalidade presencial se insere no Programa de Formação Profissional. Ementa: 'Iniciação à flauta transversal; desenvolvimento do aprendizado com ênfase no estudo básico da flauta (ressaltando a importância do domínio dos fundamentos para uma boa performance); no aperfeiçoamento da sonoridade e na técnica de execução'. O curso  promove uma relação dialógica entre a UFRJ e a sociedade, contribuindo para a democratização do conhecimento e a superação das barreiras da desigualdade e da exclusão social. Isto se dá, principalmente, pela oferta do ensino da flauta de forma gratuita, com o objetivo de preencher as lacunas de oferecimento de cursos deste instrumento acessíveis à população. Busca, também, se pautar por procedimentos interdisciplinares e interprofissionais em sua ação extensionista, procurando superar a fragmentação do conhecimento, levando-se em consideração a pluralidade e a complexidade das demandas sociais. O aluno se aperfeiçoa, mas o conteúdo programático dialoga com sua realidade  social. Neste aspecto, a flexibilização do repertório é indispensável. O ensino e a pesquisa se associam à extensão de modo inequívoco, seja através da experiência pedagógica do professor (propriamente manifesta através da atividade de ensino), bem como na incessante busca por novas tendências e metodologias (trabalho de pesquisa desenvolvido pela equipe de execução). Sob este aspecto, a participação discente na equipe de execução enriquece a sua formação musical e pedagógica, impactando significativamente em sua futura vida profissional de músico e professor.  Cabe aqui ressaltar a relevância desta atividade de extensão universitária como processo interdisciplinar educativo e cultural, assim como sua ação social transformadora.

 

Mais informações

 

Desenho Livre - bidimensional e tridimensional (Turma 01 Módulo C)

 

O curso de extensão Desenho Livre – bidimensional e tridimensional, propõe o ensino do desenho básico a todos os interessados no aprendizado do mesmo, com ou sem experiência anterior nesta expressão visual.  Sabemos que cursos de preparação em desenho são, do ponto de vista econômico, difíceis de serem iniciados e mantidos. Oferecendo esta possibilidade com a criação de um curso livre, acreditamos suprir um nicho necessário, o que poderá levar a escolhas profissionais antes não pensadas ou ainda à uma prática que muitos desejariam realizar, mas que não ousam começar pelos mais diferentes motivos. A prática do desenho impõe exercícios de pesquisa, descoberta, erro, comparação, relativização e fazer, que participam de todos os campos do saber. Neste sentido apresentamos uma abordagem do desenho como um “tecido invisível”, que permite desenvolver relações entre campos aparentemente afastados. Como a trama de um tecido, o desenho entrelaça e aproxima, desestruturando a divisão categórica entre as áreas e disciplinas do conhecimento: as humanidades, as ciências e as exatas. O curso será apresentado em módulos de 30hs cada um.  A continuidade ao módulo seguinte será em função do aluno se considerar habilitado para isso.

 

Mais informações

 

Desenho Livre - bidimensional e tridimensional (Turma 03 Módulo A)

 

O curso de extensão Desenho Livre – bidimensional e tridimensional, propõe o ensino do desenho básico a todos os interessados no aprendizado do mesmo, com ou sem experiência anterior nesta expressão visual. Sabemos que cursos de preparação em desenho são, do ponto de vista econômico, difíceis de serem iniciados e mantidos. Oferecendo esta possibilidade com a criação de um curso livre, acreditamos suprir um nicho necessário, o que poderá levar a escolhas profissionais antes não pensadas ou ainda à uma prática que muitos desejariam realizar, mas que não ousam começar pelos mais diferentes motivos. A prática do desenho impõe exercícios de pesquisa, descoberta, erro, comparação, relativização e fazer, que participam de todos os campos do saber. Neste sentido apresentamos uma abordagem do desenho como um “tecido invisível”, que permite desenvolver relações entre campos aparentemente afastados. Como a trama de um tecido, o desenho entrelaça e aproxima, desestruturando a divisão categórica entre as áreas e disciplinas do conhecimento: as humanidades, as ciências e as exatas. O curso será apresentado em módulos de 30hs cada um.  A continuidade ao módulo seguinte será em função do aluno se considerar habilitado para isso.

 

Mais informações

 

Edição rápida de formatos digitais

 

O curso fará uma introdução a ferramentas tecnológicas básicas, assim como técnicas e boas práticas para a preparação de arquivos pdf publicáveis em formato impresso ou digital a partir de originais em word. A ênfase estará sobre o uso de programas simples de edição como pandoc, word e laTex, visando preparar o aluno para a preparação de documentos extensos e de qualidade razoável em pouco tempo. O curso servirá também como uma introdução teórica a alguns problemas da cultura letrada em ambiente digital e uma reflexão sobre o futuro das mídias de leitura.

 

Mais informações

 

Estamparia: formas, cores e texturas - Edição 2019-1

 

A proposta do curso é levar ao público-alvo uma base de conhecimentos teóricos e práticos da Estamparia. O mercado de moda-têxtil conta com a agilidade na área de criação de produtos cada vez mais diferenciados para coleções inovadoras. Considerando-se os avanços tecnológicos da estamparia digital, o desenvolvimento de estampas atrai muitos interessados para esta temática. A ideia é abordar o assunto de acordo com objetivos direcionados no sentido da arte e/ou da técnica, a fim de proporcionar situações de investigação para a formação de novos conceitos. Com a intenção de se enfatizar as atividades práticas e de experimentação em laboratório é possível explorar a interação dos materiais corantes e têxteis. Essa característica exclusiva dos resultados obtidos através dos trabalhos práticos é um atrativo para parcerias que pretendam seguir: a reflexão sobre a possibilidade de cada recurso, a ampliação de pesquisas, a oportunidade de dar continuidade a outros processos de ensino/aprendizagem e a divulgação do mérito da habilitação através da prática para ampliar a capacidade de acompanhar e/ou orientar processos para a inovação na área da Estamparia.

 

Mais informações

 

Introdução à cultura catalã

 

Este curso presencial tem como objetivo proporcionar informações sobre uma cultura milenária, com uma língua própria, cujas primeiras produções literárias se remontam aos séculos XIV e XV (Arnau de Vilanova, Ausias March e Ramon LLull). O curso apresentará, em 06 (seis) encontros, as principais características da cultura catalã, características que são influenciadas pela sua situação geográfica, pela sua mediterraniedade e por uma capital tão singular quanto Barcelona. O curso, nas suas (6) sessões visa oferecer uma interação dialógica com outra cultura da península ibérica pela que os alunos da Graduação mostraram interesse depois da distribuição de produtos culturais multimídia (ex. serial Merlí) e terá impacto tanto na formação dos discentes quanto de outros professores e profissionais da rede pública que trabalham no âmbito das letras assim com outros (belas artes, arquitetura, pintura), e, sobretudo com manifestações da cultura popular.    Os encontros serão articulados a partir de alguns dos nomes mais destacados nos diversos ámbitos da cultura catalã. Assim, por exemplo: Gaudí (arquitetura), Dalí e Miró (pintura) ou Brossa, Marsé, Mendoza e Monzó (literatura). Finalmente, um outro objetivo é oferecer uma viagem pela história da Catalunya, com especial ênfase na atual realidade político-social, de tensão política com o estado espanhol, isso nos permitirá discutir sobre políticas de transformação e liderança social, sobre a sociedade civil como impulsionadora das mudanças políticas.

 

Mais informações

 

Italiano com a música da idade de ouro da canção italiana

 

Nesse curso exploraremos canções de ícones da canção italiana dos anos sessenta e setenta do século XX. Faremos traduções de canções de Rita Pavoni, Gianni Morandi, Gigliola Cinquetti, Mina, Gino Paoli, dentre outros ícones dos anos dourados da canção italiana. Mais do que ouvirmos e realizarmos traduções, vamos entender o contexto histórico e social que proporcionou o desenvolvimento da música popular italiana nesse período e a sua influência no mundo. Utilizaremos vídeos, entrevistas e leitura de textos. Enquanto ouvimos e traduzimos as canções, aprenderemos vocabulário, tempos verbais, expressões idiomáticas, que nos ajudarão a aumentar a nossa compreensão da língua de Dante e de Rita Pavoni!

 

Mais informações

 

Muvuca Cultural

 

Esse curso de extensão está vinculado ao Programa de Educação Popular e se cria por acreditarmos que estudar as novas perspectivas de ensino da língua estrangeira se faz necessário, na medida em que consideramos como válidas as novas visões de língua criadas através dos intercâmbios entre comunidades francófonas, que se organizam através do organismo internacional chamado Organização Internacional da Francofonia (OIF). A OIF tem por interesse criar uma ligação entre esses países que dividem o mesmo código de comunicação, estimulando a construção de um espaço de solidariedade e tendo por alicerce os princípios de humanismo, democracia e respeito pela diversidade das culturas e das diferenças. Inspirando-nos nesses ideais, pretendemos proporcionar aos estudantes do CAp UFRJ interações com imigrantes francófonos residentes em nosso país, através de encontros pedagógicos com instituições parceiras e interessados em geral. Ao desenvolver o curso de extensão Muvuca Cultural: trocas linguísticas e culturais, acreditamos também estar colaborando para um melhor acolhimento e integração daqueles que deixaram seus lares e estão buscando se restabelecer socialmente, uma vez que o idioma é fundamental nesse processo. Para nossos estudantes, fica evidente que a experiência será igualmente enriquecedora em diversos aspectos.  O curso citado integra o programa articulado 6: 'Internacionalismo, Identidades e Prazer' por permitir contato entre diferentes povos e promover a troca de suas relações sociais, cosmovisões e usos culturais.

 

Mais informações

 

Órgana: grego e latim intrumentais para Filosofia

 

O curso está vinculado ao 'Programa de Educação Popular' e tem por objetivo suprir uma demanda interna e externa à Universidade com relação ao ensino de línguas que dão acesso a textos fundamentais do conhecimento filosófico, a saber, o grego e o latim. Tais idiomas têm se revelado de difícil acesso, devido à escassez de oferta, a um público ampliado e inclusivo, integrando ações de alunos de Graduação e Pós-Graduação a instituições escolares públicas de Ensino Médio. Notou-se uma demanda expressiva por tais ações. Pela Proposta aqui apresentada, as gramáticas dessas línguas será dada a conhecer a partir da própria leitura dos textos que interessam à vida acadêmica dos participantes.  A maior parte da equipe de integrantes é composta de discentes de Filosofia interessados nas ĺínguas em que foram produzidos os textos que estudam e por discentes de Letras com interesse em Filosofia. Tais participantes integram a equipe no espírito do axioma latino 'docendo disco'. Um dos focos mais relevantes da Proposta é o escopo de fomentar interesse pela Filosofia em alunos de escolas públicas, mormente dos do Colégio Pedro II, autarquia federal, vizinha ao lugar de realização do Projeto. Haverá ausculta às demandas de leitura das escolas. A proposta do curso tem por base o estudo das línguas citadas por meio de textos de conteúdo filosófico e de ciências humanas e sociais, cuja leitura será intercalada com explicações de cunho gramatical, sempre acompanhadas de reflexões filosóficas e históricas que transitam entre léxico e contexto pelo viés do próprio texto.

 

Mais informações

 


 

 

Logo UFRJ faz 100 anos rodape ouvidoriarodape sigarodape sigpetrodape sigprojlogo forproex nacional novo

UFRJ | Graduação | Pós Graduação e Pesquisa | Planejamento, Desenvolvimento | Pessoal Gestão e Governança | Políticas Estudantis |Prefeitura

Praça Jorge Machado Moreira, s/nº, Cidade Universitária, Rio de Janeiro, RJ - CEP 21941-592

Tel. (21) 3938-0494 / (21) 3938-0617 - E-mail: gabinetepr5@pr5.ufrj.br

UFRJ PR5 - Pró-Reitoria de Extensão
Desenvolvido por: TIC/UFRJ